Gilson Pneus

Dirigir realmente é uma atividade prazerosa, e algumas pessoas usam e abusam dela. Só que infelizmente ela vai exigir de você alguma atenção. Muitos focam bastante na higiene e apresentação do carro, isto é importante, mas o cuidado com suas variadas partes também é.

Pneus, como sempre repetimos aqui, são exatamente a parte principal de toda a comunicação do veículo com o solo. Afinal de contas é a única parte do carro que deveria estar tocando o chão (qualquer outra fazendo o mesmo será um grande problema).

E um dos principais pontos além da troca é a verificação dos pneus. Por verificação quero fazer diretamente da necessidade de calibrar novamente, ver se eles estão com a pressão interna correta.

Entretanto olhar para ver se eles não estão ficando carecas é fundamental. Não deixe seus pneus desgastarem demais, ou você pode ter problemas sérios.

Verificação periódica de pneus

Como fazer a verificação?

Antes de falar em si da frequência da verificação é importante saber como verificar o pneu em si. Afinal de contas saber só quando fazer não adianta nada. Siga estes passos:

  1. Se não sabe de cor, verifique no manual do veículo a pressão correta dos pneus. O valor também pode ser indicado no flanco do pneu
  2. Vá até o equipamento e coloque a medida correta de pressão. Verifique se a unidade está em bar ou psi.
  3. Conecte o cabo do aparelho ao pino do pneu e deixe o encaixe se prender automaticamente.
  4. O aparelho fará o resto do trabalho sozinho liberando o excesso de pressão ou injetando o que falta. Concluindo ao terminar o com um bipe mais alto.

Cuidado com os calibradores que você encontra por aí, a maioria se desregula rapidamente. Minha recomendação é que você utilize algum equipamento próprio para verificar e ver qual seria o mais confiável perto de você.

Entretanto você também pode passar uma tarde visitando vários postos de gasolina e vendo quais possuem uma média mais precisa.

Qual a frequência ideal para verificação dos pneus?

O ideal mesmo é que a calibragem seja feita a cada 15 dias, mas o período pode ser estendido para 30 dias, caso você tenha saído pouco com o carro. Entretanto evite passar disso.

Exagerar não é bom, pois você pode acabar estragando a válvula do pneu, o que vai exigir um certo reparo.

Entretanto a nova geração de pneus run on flat vai exigir um carinho especial. Verifique a pressão pelo menos a cada 7 dias, e sempre que fizer uma passagem por um terreno duvidoso.

Isto porque o pneu é feito para continuar rodando firme mesmo sem nenhuma pressão interna. O que pode durar por vários quilômetros. Entretanto a exposição prolongada à esta situação traz problemas sérios de deformidade.

Cuidados extras

Nunca verifique a pressão com os pneus quentes. Tente medir com no máximo 3 km rodados, ou então se não for possível, tente sempre adicionar 4 ou 5 psi a mais de pressão para compensar.

Perceba se o seu pneu está perdendo muita pressão, ou mesmo se está ganhando muita. Isto pode ser um sinal de furo ou de algum problema de super aquecimento.

No mais é isso, espero que estas dicas tenham te ajudado. Qualquer outra dúvida estamos à disposição: (21)2473-6868